CHAPADA DOS VEADEIROS

Alto Paraíso, ponto de apoio para visitantes na Chapada

A região abriga rios cristalinos, cachoeiras de 100 m e enormes paredões de pedra, rodeados pela vegetação do Cerrado. Para chegar às atrações, o visitante precisa estar disposto a caminhar: as trilhas de acesso chegam a 5 km, com trechos íngremes e pedregosos (em algumas é necessária a presença de guia). Como recompensa, quase todos os percursos terminam em poços, que surgem na base de quedas-d’água ou no meio de formações rochosas. Muitos dos atrativos naturais estão em propriedades particulares, consequentemente espalhadas em Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante ou São Jorge. É nesta última que fica a entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, considerado Patrimônio Mundial Natural pela Unesco desde 2001.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Salto de 120m. A Chapada dos Veadeiros reúne impressionante conjunto de rios, quedas-dágua, cânions, trilhas e formações geológicas em meio ao Cerrado (Rui Faquini)

Em Alto do Paraíso, ecoturistas enchem a cidade, sobretudo em julho, em busca das cachoeiras. Com vários hotéis e restaurantes, a cidade também atrai os místicos. A presença de minas de cristais nas redondezas e o fato de que a região está quase na mesma latitude de Machu Picchu (entre os paralelos 13 e 14) certamente ajudam a convencer de que Alto Paraíso tem uma energia especial. Não à toa, como resultado há diversas lojas de artigos esotéricos, curiosas construções em forma de gota e pirâmide, centros de meditação e muitas e muitas histórias sobre óvnis e ETs.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – PNCV

Mais da metade da área do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros pertence à cidade de Cavalcante. Mas, enquanto ela ainda não tem uma portaria para os visitantes, a diversão fica por conta das atrações escondidas nas propriedades particulares das cercanias, portanto a maior parte acessada por estradas de terra. As cachoeiras do Prata e as de Santa Bárbara, por exemplo, estão entre as mais bonitas da região. Muitos casais e famílias também procuram Cavalcante a fim de curtir a viagem sem sair de suas bem-estruturadas pousadas – algumas delas erguidas em antigas fazendas.

O Vale da Lua, na Chapada dos Veadeiros, trilha fácil de 500 metros (Rui Faquini/Agência Goiana de Turismo)

Embora seja distrito de Alto Paraíso de Goiás, São Jorge, a pequena vila de casas coloridas e ruas de terra tem vida própria. Muitos turistas preferem se hospedar aqui para aproveitar a atmosfera tranquila e a possibilidade de caminhar, sem pressa, entre as lojas de artesanato, os bares e os restaurantes cada vez mais charmosos do centrinho. Outro ponto positivo é a facilidade de acesso ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: portanto a entrada fica em São Jorge. No entorno da área de preservação há diversas cachoeiras em propriedades particulares.

Raizama, no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, é boa para banho e tem bons cânions para rapel. Paredões de pedra e piscinas naturais enfeitam o local (Rui Faquini/Agência Goiânia de Turismo)

Exsitem muitas agencias que vendem pacotes com tudo incluso, se você gosta de comodidade e quer tudo já organizado, indicamos a Ecotour Adventure. Veja alguns pacotes da Ecotour.

Além disso se você gosta de se aventurar e organizar sua viagem sozinho, ao chegar na cidade vá ao CAT(centro de atendimento ao tuirsta), lá eles te ajudarão.

Créditos: Viagem e turismo – Grupo Abril